quarta-feira, outubro 31, 2007

Dia das bruxas.

O Dia das Bruxas é uma tradição que não tem qualquer tradição entre nós. Como todas as festas pagãs modernas, tenta-se encontrar uma raíz histórica para esta moda numa qualquer celebração pagã.

Contudo, começa-se a generalizar em Portugal este fenómeno, de modo a que se esqueça a grande festa de amanhã que é o Dia de Todos os Santos.

Amanhã a Igreja celebra todos aqueles que, tendo já partindo deste mundo, se encontram já na companhia de Deus e que e a Igreja desconhece. Depois de amanhã celebraremos a festa dos Fiéis Defuntos, ou seja, todos aqueles que o Senhor chamou a Si e que esperam ainda entrar na Glória Eterna.

Convém sempre lembra-nos disto, para não nos deixarmos levar por mais uma festa comercial pagã, que tem por fim apagar a herança cristã portuguesa.

5 comentários:

Cláudio Tereso disse...

o ZMD diz umas coisas fixes!
Convem não esquecer que as festas cristãs em causa foram propositamente marcadas para esta data, porque era nesta data que os antigos europeus (tambem conhecidos como pagãos) comemoravam o Samhain, hoje em dia conhecido como noite das bruxas.
Já agora convêm salientar que praticamente todas as festas cristãs (inclusivé o natal) foram marcadas em cima de festivais pagãos para os "abafar".

Samhain : http://en.wikipedia.org/wiki/Samhain

Caturo disse...

Precisamente, Cláudio Tereso - está-se perante mais um exemplo de usurpação e intolerância cristã contra as verdadeiras raízes espirituais da Europa, que são inequivocamente pagãs.

ZMD disse...

Isso é um mito.

O Natal, por exemplo, foi marcado no dia 25 de Dezembro porque segundo a tradição judaica, um profeta morria no dia em que tinha nascido ou sido concebido.

Como nos primórdios da Igreja se celebrava a Crucifixão de Jesus a 25 de Março, começou também a celbrar-se nessa dia a Anunciação. Assim sendo, nove meses depois, Natal.

Convém lembrar que as grande festas cristãs são celebradas desde as primeiras comunidades, que eram minorias perseguidas pelo Império Romano.

Estudem um pouco mais do que e wikipédia sff.

Cláudio Tereso disse...

Convem lembrar que antes de haver pequenas comunidades cristãs os romanos já cá andavam há muito tempo e os pagãos então não se fala.

O natal foi marcado no 25 de Dezembro porque nessa data os romanos comemoravam o nascimento de Mitra.

Aliás convém salientar que muitas das histórias do antigo e novo testamento são muito parecidas ou até iguais a histórias/religiões mais antigas.

Quem escreveu os testamentos limitou-se a misturar alguns factos históricos com histórias (verdadeiras e falsas) mais antigas.


Em relação à Wikipedia, Só coloquei o seu site porque é o mais simples e mais rápido de consultar, mas não falta literatura e informação sobre o assunto.

Achas que esses festivais/festas pré-cristãos não existam?
Ou achas que os cristãos calharam por coincidencia nas mesmas datas?

E o caturo tem razão, se quisessemos ser fieis às raizes europeias, seriamos todos pagãos.

ZMD disse...

Mitra não era um deus romano e o seu culto em roma é quanto muito contêmporanio do aparecimento das primeira comunidades cristãs.

Quando ao Natal, já expliquei, n o volto a fazer.

Quanto a questão das raízes europeias. A Europa enquanto continente e enquanto cultura é definida pelo cristianismo e não pelo paganismo.

O facto de a europa ter sido pagã não a definiu culturalmente.

Para finalizar, as grandes festas cristãs são o Natal e a Páscoa. Estando o assunto do Natal encerrado sobra a Páscoa, que é marcada através de cálculos astronómicos, que eu desconheço. Nesse caso só os judeus se podem queixar de serem "copiados".